Cidades

Aderes seleciona entidades para capacitar empreendedores

Ao todo, serão selecionadas quatro organizações da sociedade civil, privadas e sem fins lucrativos, com a finalidade de gerir núcleos de produção nas mais diversas áreas da confecção e alimentação. O investimento global é R$ 120 mil, sendo o limite de cada proposta de R$ 30 mil.

Por: Redação em 15 de setembro de 2020

 

Entidades interessadas em participar da seleção para administrar núcleo de capacitação e de produção para empreendedores têm até esta sexta-feira (18) para se inscrever no Edital de Chamamento Público da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas do Estado (Aderes).

Ao todo, serão selecionadas quatro organizações da sociedade civil, privadas e sem fins lucrativos, com a finalidade de gerir núcleos de produção nas mais diversas áreas da confecção e alimentação. O investimento global é R$ 120 mil, sendo o limite de cada proposta de R$ 30 mil.

Esses espaços vão funcionar como locais de capacitação e de produção para atender os empreendedores do Estado. Os núcleos poderão ainda, quando necessário, serem locados pelos alunos capacitados e empreendedores da região para utilização das máquinas e equipamentos existentes no local, com objetivo de facilitar a fabricação de produtos de acordo com área de atuação.

Segundo o diretor técnico da Aderes, Hugo Tofoli, a intenção desse chamamento

público é fortalecer os micro e pequenos empreendedores do Espírito Santo. “Vamos oferecer qualificação de mão de obra para atender às demandas dos municípios, proporcionando dessa forma o desenvolvimento econômico da região gerando trabalho e renda”, esclareceu o diretor técnico da Aderes.

Os interessados em participar da seleção devem enviar proposta para o e-mail, [email protected] A documentação também pode ser entregue, pessoalmente, na sede da Aderes que fica localizada na Avenida Nossa Senhora de Penha, 714, 5ª andar, Ed. RS Trade Tower, Praia do Canto, Vitória, seguindo todas as recomendações necessárias.

Hugo Tofoli alertou que é obrigatório apresentar propostas que contemplem a capacitação e treinamento de, no mínimo, 50 pessoas, além de disponibilizar as máquinas e equipamentos para a produção dos empreendedores em, no mínimo, 20 horas semanais, sendo considerada desclassificada a proposta fora deste padrão.